O Que Falar Pro Medico Para Conseguir Atestado?

O Que Falar Pro Medico Para Conseguir Atestado
Tipos de atestados existentes e requisitos para emiti-los – A palavra atestado indica atestação, isto é, neste documento há a afirmação e veracidade que confirma certo fato ou acontecimento ou deixa claro a existência de certa obrigação. Os atestados médicos podem ser de vários tipos diferentes: atestado de sanidade mental; atestado admissional; atestado demissional; atestado de afastamento; atestado de portador de doenças dentre outros tipos existentes.

  1. Para que se possa emitir o atestado, é preciso que o médico esteja habilitado de acordo com a lei, o médico deve assinar o documento, ele deve ser escrito em uma linguagem simples e inteligível, deve expressar com clareza todos os cuidados e recomendações médicas dadas no momento da consulta, por exemplo: caso haja necessidade de afastamento das atividades de trabalho por determinado período de tempo;

Aprenda conosco em umComo. com. br como deve ser solicitado o atestado médico.

O que inventar para pegar atestado médico?

Baixe em PDF Baixe em PDF Todo mundo precisa de um dia de folga para descansar a mente ou o corpo. Contudo, quase nenhum patrão gosta dessa espontaneidade — e com razão. Felizmente, há algo a se fazer: ligar avisando que está doente. Claro que não se pode utilizar esse artifício com muita frequência; no entanto, ele dará aquele descanso necessário. Uma dica é, no dia anterior, convencer aos colegas de trabalho de que não está se sentindo muito bem.

  1. 1 Ligue para o patrão ou supervisor bem cedo na manhã seguinte. Não enrole: quanto mais cedo você ligar, melhor. Além disso, a voz fica um pouco rouca após acordar, e isso dará maior credibilidade. Assim será mais fácil cair na caixa postal ou pegar o chefe de surpresa, também. Se demorar para ligar, ficará parecendo que não pensou nos sentimentos do patrão.
    • A ligação deve ser curta. Ainda que conhecer os sintomas da doença possa ajudar, lembre-se de que as histórias com mais detalhes são aquelas contadas por mentirosos. Não entre em detalhes. Apenas diga que não está se sentindo bem e não poderá trabalhar naquele dia. Dê informações o suficiente para ele acreditar em você, por exemplo: “Passei a noite acordado” ou “Estou com problemas estomacais terríveis”.
    • Também é possível dizer algo como: “Sei que deveria ter dito isso ontem, mas pensei que fosse passar após uma noite de sono”. Não seja muito óbvio, mas demonstre arrependimento por perder um dia de trabalho.
  2. 2 Você precisar “soar” doente. Embora não seja necessário exagerar, atue um pouquinho. Além da voz rouca, tussa ou assoe o nariz ocasionalmente. Outra ideia é falar mais lentamente para demonstrar que está fraco. Pratique isso em voz alta para ver se está mesmo convincente.
    • Para que a voz fique ainda mais rouca, grite no travesseiro por dez segundos, mais ou menos, antes de fazer a ligação. Lembre-se de que isso vai machucar sua garganta, portanto decida se vale mesmo a pena. [1]
    • Também é possível tentar soar um pouco distraído e desorientado. Se estiver atento a tudo e tiver as respostas na ponta da língua, não convencerá ninguém de que está doente.
  3. 3 Esteja preparado para as perguntas. Seu chefe é intrometido? Tente imaginar quais tipos de perguntas ele possa fazer. Por exemplo, se trabalha em serviços de alimentação, ele vai querer saber o quão contagioso você está no momento. Ele poderá ainda perguntar se você já tentou de tudo para se sentir melhor e voltar ao trabalho.
    • Mencione casualmente que ligou para o médico e está aguardando a ligação com um agendamento de consulta. Durante a época de gripes e resfriados, pode levar alguns dias até que ele consiga uma vaga para lhe receber. Se o empregador exigir um atestado médico após você voltar ao trabalho, diga que só conseguiu uma consulta lá para sexta-feira. Assim, você terá mais tempo para procurar um médico.
  4. 4 Finalize a ligação de maneira positiva. Tente deixar uma boa impressão. Diga que fará o melhor para se recuperar e voltar ao trabalho no dia seguinte e agradeça pela compreensão. Demonstre que está comprometido com o trabalho e com vontade de voltar a cumprir suas responsabilidades. Mostre arrependimento por precisar tirar um dia de folga ao invés de demonstrar que mal pode esperar para assistir àquele programa favorito na TV. [2]
    • Diga que o patrão pode ligar para você a qualquer momento se precisar tirar alguma dúvida. Você pode dizer: “Vou ficar deitado o dia todo, então você pode ligar sempre que precisar. ” Faça isso apenas se tiver certeza de que a pessoa ficará perdida sem sua presença no trabalho.
    • Agradeça a consideração e desligue.

    Publicidade

  1. 1 Continue apresentando vestígios da doença quando voltar ao trabalho. Não chegue ao trabalho no dia seguinte aparentando estar perfeitamente saudável. Aja como se ainda estivesse com alguns sintomas. Assoe o nariz algumas vezes e tussa suavemente. Não é preciso exagerar nem agir como um mártir. Não mencione a doença; deixe as pessoas perguntarem como você está se sentindo.

    No dia D, ligue para o patrão informando que não vai trabalhar; demonstre arrependimento, mas não exagere. A melhor política é dizer que acha que está com algo contagioso e que já tentou todos os remédios possíveis (analgésicos, antiácidos, ingeriu mais líquidos etc).

    Fale algo como: “Não estou me sentindo tão mal. Sério. ” ou “Só preciso de uma boa noite de sono e estarei novo em folha”.

    • Se quiser parecer ainda mais realista, não durma muito na noite anterior. Assim, você vai chegar ao trabalho na manhã seguinte com um aspecto abatido e exausto. Isso reforça sua credibilidade para a próxima vez em que precisar de um dia de descanso.
    • Aja mais reservadamente naquele dia. Não converse muito nem seja muito amigável. Recuse quaisquer convites. Lembre-se de que você precisa poupar energia.
  2. 2 Não conte para ninguém que você fingiu. A gente sempre pensa que é muito próximo de alguém, mas tenha cuidado para que não o dedurem. Seus colegas de trabalho provavelmente vão achar que você foi irresponsável. Além disso, se isso chegar aos ouvidos de seu patrão, poderá até ser demitido.
    • Se você for pego, seu patrão vai ficar ainda mais desconfiado no futuro. Você não quer ficar se defendendo o tempo todo, não é?
    • Todo mundo precisa de um dia de folga de vez em quando. Ainda assim, não significa que deva ficar se gabando; isso apenas mostrará que você não leva o trabalho a sério.
  3. 3 Seja amigável com o patrão. Depois da ligação, volte ao trabalho com uma atitude mais positiva. Não é preciso mencionar a doença nem agradecer ao patrão, mas seja amigável com ele. Faça-o se lembrar do empregado maravilhoso que você é e aproveite para eliminar as dúvidas quanto à mentirinha do dia anterior.
    • Não exagere dizendo que ama o trabalho e que ele dá significado a sua vida.
  4. 4 Apresente uma boa produtividade e faça tudo certinho. O dia seguinte não é o ideal para chegar atrasado nem ficar duas horas no telefone tratando de assuntos pessoais. Em vez disso, esteja no trabalho durante as horas certas, contribua para as reuniões, responda a e-mails rapidamente e faça todo o necessário para criar uma impressão positiva.
    • Todo mundo adora reclamar sobre os colegas de trabalho, mas seja um pouco mais positivo. Você não quer que o patrão ouça essas reclamações, ou quer?
    • Tudo bem fingir uma gripe aqui e outra ali, mas, se você transformar isso em hábito, poderá perder o emprego. Aparente o máximo possível de animação quando retornar ao trabalho.

    Publicidade

  1. 1 Escolha o momento certo. Você pode achar que qualquer dia serve, mas, se realmente estiver determinado a fingir um mal-estar, então é preciso planejar. Se escolher o dia errado, vai ser bem mais difícil tentar convencer alguém. Aqui estão algumas coisas a se considerar:
    • Esteja preparado para ser muito mais convincente se for ligar na segunda ou sexta-feira. Será muito difícil para o patrão acreditar que você está realmente doente.
    • Não faça isso se tiver ficado doente ou tirado muitos dias de folga recentemente.
    • Não faça isso após uma discussão no trabalho ou após reclamar muito de alguma coisa. Evite que o patrão veja a situação como uma afronta. O mal-estar será muito mais convincente se tudo estava tranquilo no dia anterior.
    • Tente não faltar convenientemente em um dia desagradável. Se o patrão sabe que você odeia as reuniões mensais, não faça a ligação justo nesse dia.
  2. 2 Prepare o terreno. Se planeja ligar dizendo que está doente, então, no dia anterior, você precisa se esforçar para convencer os colegas de trabalho de que não está se sentindo bem. Não fique tossindo o dia todo, mas aparente desânimo e até mesmo fungue um pouquinho. As pessoas acabarão perguntando se você está se sentindo bem.
    • Aja mais reservadamente, também. Se estiver animadíssimo em um dia e doente no outro, as pessoas vão se surpreender. Recuse convites para almoço ou happy hour no dia anterior.
    • Tome um analgésico perto de alguns colegas de trabalho.
    • Assoe o nariz algumas vezes.
    • Se o almoço for no refeitório da empresa, não coma tudo, assim poderá fingir que perdeu o apetite.
    • Aparente desleixo nesse dia. Não penteie o cabelo, use uma roupa mais ou menos e não ligue para as olheiras.
  3. 3 Saiba tudo sobre a doença. Ainda que o patrão possa não fazer muitas perguntas, é importante saber os sintomas da condição que inventará. Ao invés de apenas dizer que não se sente bem, fingir que está com enxaqueca, dor de estômago ou gripe poderá ajudar a deixar o argumento mais convincente.

    Aja como se estivesse doente, mas evitando aceitar a situação, assim, seus colegas não vão suspeitar do fingimento. Preparar esse terreno no dia anterior fará a ligação do dia seguinte ser muito mais convincente.

    Prepare-se para responder a quaisquer indagações, como quando começou a se sentir mal, quando vai voltar e se vai ou não ao médico. Não aparente incerteza ou o patrão vai suspeitar do fingimento.

    • Se deseja conseguir mais de um dia de folga, escolha algo condizente. Uma enxaqueca ou um caso grave de infecção intestinal poderão mante-lo afastado do trabalho por dois dias ou mais, visto que podem prolongar-se e voltar a se manifestar a qualquer momento. Conjuntivite e infecções na garganta podem durar ainda mais tempo.
    • Uma dica legal é ensaiar a conversa com um amigo para ver se consegue ser convincente. Provavelmente, seu patrão não vai querer entrar em detalhes, mas é melhor estar preparado.
  4. 4 Prepare-se para descansar em casa. Não finja que está doente apenas para fazer uma trilha com a esposa nem dar uma festa animada para os amigos. Isso pode chegar facilmente aos ouvidos do patrão. Em vez disso, finja que está doente naquele dia no qual deseja ficar na cama, lendo, assistindo TV.
    • Além disso, aparecer no dia seguinte com um bronzeado será muito suspeito.
    • Outra dica é evitar quaisquer redes sociais. Assim, o patrão não esbarrará nas fotos daquela trilha nem ler comentários suspeitos escritos por você.

    Publicidade

Qual a melhor desculpa para pegar atestado médico?

Como conseguir um atestado médico fácil?

Quais as doenças que dão atestado?

Como conseguir um atestado para não ir trabalhar?

Como validar um atestado médico? – Para que um atestado médico seja utilizado como justificativa para ausência, basta que o colaborador apresente o documento assinado e carimbado pelo médico para a área de Recursos Humanos da empresa. Os atestados são válidos individualmente, ou seja, caso o período do atestado tiver encerrado e o colaborador ainda estiver doente, será necessário solicitar e apresentar um novo atestado médico. Além disso, até 15 dias de ausência do colaborador justificada por atestado médico, as faltas serão abonadas (não serão contabilizadas e nem descontadas do salário). Porém, após esse prazo, deve-se dar entrada ao benefício de auxílio-doença da Previdência Social.

Como irritar os olhos para pegar atestado?

Para simular conjuntivite, conseguir atestados de médicos desavisados e faltar ao trabalho e à aula, esfrega xampu nos olhos. O vermelhão é imediato.

O que dizer para não ir trabalhar?

Como conseguir atestado médico e ficar em casa por 3 dias!

Baixe em PDF Baixe em PDF O melhor a se fazer é ter uma desculpa legítima para perder o dia de trabalho, mas, às vezes, você pode apenas querer ficar em casa. Na maior parte dos casos, dizer que não vai poder ir já é o suficiente. Porém, o seu empregador pode perguntar o motivo, então já pense no que vai dizer antes de ligar, caso precise. Se você não costuma faltar ao trabalho e voltar pronto para assumir as suas responsabilidades, talvez as pessoas nem questionem o que você está dizendo.

  1. 1 Peça para um colega de trabalho cumprir os seus compromissos naquele dia, se for possível. Antes de ligar para dizer que não pode ir, ter apoio de alguém disposto a fazer o seu trabalho naquele dia seria útil. Por exemplo, você pode pedir para alguém cumprir o seu expediente se trabalha com atendimento ao público ou pedir para algum dos seus colegas cuidar da papelada que você normalmente faria em um dia. [1]
    • Por exemplo, mande uma mensagem para o seu colega de trabalho dizendo “Oi Cris, tudo bom? Eu não vou poder ir para o trabalho hoje. Você poderia, por favor, assinar o relatório que o Antônio vai mandar à tarde?”
    • Se for dar alguma desculpa do motivo de não ir para o trabalho para o seu colega, dê a mesma que o seu chefe vai ouvir quando você ligar para avisar que não vai.
    • Encontrar alguém para cobrir o seu expediente geralmente é um requisito para quem trabalha com atendimento ao público.

    Dica : se o seu trabalho envolve coisas que possam ser feitas remotamente, como tarefas de computador, você pode ficar em casa e ainda trabalhar um pouco. Descubra como é a política de trabalho remoto da sua empresa e aproveite-se dela.

  2. 2 Siga as regras para poder tirar o dia de folga. Geralmente, você deve ligar ou enviar um e-mail para a empresa o mais cedo possível se tiver que perder o dia de trabalho. Porém, se houverem instruções sobre com quanta antecedência é preciso avisar que não irá para o trabalho, siga-as. Se você violar essas políticas, pode sofrer alguma punição ou perder o emprego. [2]
    • Por exemplo, o empregador pode solicitar que os funcionários avisem três horas antes do início do experiente caso não possam ir para o trabalho.
    • A política de presença da empresa também pode definir quantas vezes você pode perder o dia de trabalho.

    Dica : veja se você tem dias que pode tirar para resolver problemas pessoais. Isso garante que você será pago mesmo se não for um dia e também pode dar respaldo ao seu pedido, já que é um direito.

  3. 3 Ligue ou mande um e-mail para o seu trabalho o mais cedo possível. Assim que decidir que vai tirar o dia de folga, entre em contato com o seu empregador o mais cedo possível para avisar. É mais profissional ligar e falar com alguém, mas, dependendo do que a sua empresa considera aceitável, você pode avisar por e-mail. [3]
    • Comece a ligação dizendo “Oi Daniel, eu não vou poder ir para o trabalho hoje. “
    • Se você já falou com seu chefe por mensagem ou e-mail, então provavelmente não tem problema avisar que vai faltar dessa maneira. Porém, se o seu chefe não costuma verificar a caixa de e-mail dele, talvez não seja lá a melhor das ideias tentar avisar por esse meio, porque ele pode não ver antes da hora do seu expediente. [4]
  4. 4 Diga que aconteceu uma emergência sem entrar em muitos detalhes. Se você raramente pede para faltar, o seu empregador pode perguntar o motivo de não poder ir para o trabalho. Dizer que aconteceu um contratempo fará com que ele saiba que há um motivo, mesmo se você não disser qual é. [5]
    • Você pode dizer “Desculpa, mas aconteceu um contratempo e vou ter que resolvê-lo”, por exemplo.
  5. 5 Passe qualquer informação que possa ajudar outras pessoas a cobrirem o seu trabalho. Faça isso se estiver no meio de um projeto ou se outra pessoa tiver que assumir as suas tarefas naquele dia. Tem alguma coisa que você possa dizer para o seu chefe ou seus colegas que possa facilitar a tarefa deles de cobrir as suas responsabilidades do dia? Se a resposta for sim, passe essas informações. [6]
    • Diga, por exemplo “Eu estou arquivando um projeto grande. Se quiser que alguém continue fazendo isso, a papelada está na minha mesa. “
  6. 6 Diga quando espera voltar ao trabalho. Dê ao seu empregador pelo menos uma noção de quando vai conseguir resolver a situação atual, mas deixe as coisas em aberto caso precise de outro dia. Mencione que espera voltar ao trabalho amanhã, mas que permanecerá em contato. [7]
    • Por exemplo, você pode dizer “Eu estarei de volta amanhã de manhã, mas aviso caso algo mude. “
  7. 7 Peça desculpa para as pessoas que serão afetadas pela sua ausência. Por fim, inclua um pedido de desculpas, já que a sua ausência pode causar problemas para o seu chefe e seus colegas de trabalho. Eles podem ter que encontrar alguém que cubra as suas tarefas ou continue um projeto de onde você parou. Não fique pedindo desculpas várias vezes; uma já é o suficiente. [8]
    • Você pode encerrar o e-mail dizendo “Peço desculpas pelo transtorno que minha ausência possa causar” ou terminar a ligação dizendo “Peço desculpas pelo incômodo. “
  1. 1 Só dê mais informações se o seu empregador pedir. O empregador pode pedir detalhes sobre o motivo da falta para o empregado. Isso pode incluir sintomas, caso você esteja doente, e um atestado médico na volta ao trabalho. Porém, talvez seu empregador não faça mais perguntas, especialmente se você não costuma faltar no trabalho. [9]
    • Se você é portador de deficiência e informou ao empregador que pode precisar de visitas médicas constantes, fisioterapia ou algo dessa natureza, então você pode faltar ao trabalho por conta de eventuais tratamentos médicos.
  2. 2 Diga o que está sentindo se estiver doente. O motivo mais comum para faltar ao trabalho é não estar se sentindo bem, então é fácil usar isso como uma desculpa. Talvez você possa simplesmente dizer “Eu não estou me sentindo bem e não vou poder ir para o trabalho. ” Você não precisa dizer muito mais que isso, mas, se o seu chefe perguntar como você está se sentindo, você pode ter que dar detalhes para que a sua desculpa fique mais fácil de acreditar. [10]
    • Você pode dizer, por exemplo, “Estou com uma gripe forte” ou “Estou com náusea e muito desidratado. “
    • Não precisa dar detalhes muito pessoais, como dizer que está com diarreia, cólica menstrual ou cheio de catarro.
    • Se você pretende sair de casa durante o dia, não use uma doença como desculpa para não ir para o trabalho para não correr o risco de encontrar alguém da sua empresa ou algum cliente que pode dizer que viu você.
  3. 3 Diga que terá uma consulta médica se quiser pedir dispensa com antecedência. Se você quiser planejar um dia de folga, diga para o seu chefe que tem uma consulta marcada. Para garantir que vai conseguir o dia inteiro de folga, diga que terá que fazer exames e não sabe quanto tempo vai demorar. [11]
    • Por exemplo, você pode dizer “Eu tenho consulta médica na sexta-feira, às 14h, então não poderei vir trabalhar. “
    • Se preferir, diga “Eu tenho consulta marcada com um especialista na quinta-feira e o consultório fica a duas horas daqui do escritório, então não poderei vir trabalhar nesse dia. “
    • Em alguns casos, o empregador pode pedir um atestado para comprovar que você realmente foi ao médico. Se esse for o caso, só use essa desculpa se realmente tiver uma consulta marcada. Ainda é possível conseguir o dia inteiro de folga mesmo se a consulta for rápida!
  4. 4 Use um conserto em casa que precise da sua supervisão como desculpa. As emergências domésticas muitas vezes precisam que alguém esteja em casa para resolver, especialmente se for necessário chamar um profissional. Isso evita ter que mentir que você ou outra pessoa está doente e será difícil de desmentir a história. [12]
    • Você pode dizer algo como “Tem um vazamento na minha cozinha e eu estou esperando o encanador vir consertar. Eu preciso estar em casa enquanto ele conserta a tubulação. “
    • Ou você pode dizer “O meu porão alagou e eu estou tirando as coisas e drenando a água, mas isso vai demorar algumas horas. “
  5. 5 Diga ao seu empregador que precisa estar em casa para receber algo importante. Alguns pacotes só podem ser entregues com assinatura, então isso pode ser uma desculpa razoável para não ir para o trabalho. Geralmente, a empresa dá uma expectativa de horário para a entrega e você precisa estar no endereço para receber o pacote. [13]
    • Você pode dizer algo como “Eu comprei um fogão e ele vai ser entregue na segunda-feira, mas eles disseram que pode ser em qualquer momento entre as 8h e as 17h. “
  6. 6 Tente dizer a verdade. Às vezes, você só precisa de um dia de folga para descansar a mente. Se o seu chefe costuma ser compreensivo e você tem um bom histórico profissional, talvez você possa simplesmente dizer que precisa de uma pausa naquele dia. Assim, você não terá que se preocupar em fingir estar doente ou manter os detalhes da mentira depois. [14]
    • Você pode dizer, por exemplo, “Peço desculpas por dizer isso em cima da hora, mas eu estou bem estressado e preciso de um dia para descansar a cabeça e manter a saúde mental em ordem. Eu vou olhar os e-mails ou qualquer outra coisa importante que aparecer e voltarei para o escritório amanhã. “
  7. 7 Diga que está com uma emergência familiar como último recurso. Faltar ao trabalho porque alguém da sua família, como mãe, pai, filho ou cônjuge está doente é uma desculpa válida para dar ao empregador. Diga brevemente o que está acontecendo e que sua família precisa da sua ajuda. [15]
    • Por exemplo, você pode dizer algo como “Minha filha está doente e eu preciso ficar em casa para cuidar dela.
    • Se você tiver que tirar licença para cuidar de uma emergência familiar, provavelmente terá que comprovar isso com documentação, mas, se for apenas um dia, a sua empresa talvez não peça nada.
    • É bom lembrar que algumas pessoas podem não gostar de serem usadas como desculpa para você poder faltar no trabalho. Além disso, não use essa desculpa se houver chance de alguém do seu trabalho conhecer o familiar em questão, porque, caso isso aconteça, podem acabar descobrindo que a pessoa não estava doente.
  8. 8 Não invente histórias mirabolantes ou circunstâncias difíceis de acreditar. O objetivo é que o seu chefe acredite na sua desculpa, então não vá inventar nada muito fora do normal e evite explicações que possam ser facilmente desmascaradas. Evite também dar detalhes demais, já que isso dará a impressão de que você está se esforçando muito para que acreditem na sua história. [16]
    • Por exemplo, não diga que quebrou a perna, porque, quando você voltar para o trabalho e a perna estiver normal, todos saberão que você mentiu e isso manchará a sua reputação.
    • Evite inventar que o seu carro quebrou de alguma forma. O seu chefe pode simplesmente dizer para você chamar um Uber para ir para o trabalho ou pode pedir para um colega ir buscar você.
    • Nunca diga que alguém morreu como desculpa para faltar ao trabalho. As chances disso dar errado são grandes, especialmente se alguém descobrir depois que a pessoa ainda está viva.

Estou cansado posso pegar atestado?

Tire todas as dúvidas durante a consulta online – Se precisar de aconselhamento de um especialista, marque uma consulta online. Você terá todas as respostas sem sair de casa. Mostrar especialistas Como funciona? O Que Falar Pro Medico Para Conseguir Atestado O cansaço pode ser sintoma de outras doenças. Se for esse o seu caso, procure o médico da sua confiança para o correto diagnóstico. O seu cansaço precisa ser investigado. O seu médico clinico pode avaliar o caso e avaliar a ncessidade de um atestado. Caso não tenha nada fisico posso avaliar no meu atendimento de psicoterapia.

Aguardo o seu retorno. Dra Celi Você deve procurar um médico, e marcar uma consulta psicológica para investigar seu cansaço. Isso não garante que você receba o atestado. É importante buscar um clínico geral para identificar as causas do seu cansaço.

Estar “apenas cansado” não é motivo para se afastar do trabalho, mas muitas vezes o cansaço pode estar relacionado com algumas patologias como depressão, estresse. por isso, vale a pena procurar ajuda. Olá, a primeira coisa que você deve fazer é procurar um especialista da área clínica para fazer alguns exames! Esse cansaço pode estar relacionado com muitas questões tanto físicas quanto emocionais. Abraços!!

  • Tenho sono, os olhos até doem, porém quando deito não consigo dormir, tomo remédio pra pressão alta, mas fico sem dormir até dois dias , só com pequenos cochilos e quando levanto, tenho a sensação que nada dormi, obrigada Deus abençoe
  • Quando chega ao final do dia, sinto uma falta de energia total, um pouco de tontura, como se não tivesse condições de fazer nada, só tenho vontade de deitar, sinto cansaço real. O que pode ser? Qual especialidade procurar?
  • Estou com uma sensação de pressão no pescoço, cabeça e ouvidos. parece que estou debaixo d’água. Sinto mais ao deitar ou quando me abaixo e levanto.
  • Como diferenciar preguiça “normal” de procrastinação ou outro problema do tipo? Eu sentia uma ‘preguiça’ de forma constante. enrolava pra tudo
  • Sempre, a cada 2x na semana fico com o intestino solto. Isso já a muito tempo, qual o especialista eu devo procurar?
  • Olá. Minha irmã tem constantes crises de nervos, toc, fadiga, dores musculares, estresse, e mal humor excessivo. O que devemos fazer inicialmente? Elas tem alguns traumas.
  • bom dia, a certos dias atrás eu venho sentindo um desconforto no estômago,como se fosse uma cólica (mais localizada no lado esquerdo) algumas vezes sinto fincões no estômago. Tenho me sentindo mais cansada, ao ponto de andar quase dormindo pelo trabalho,sono excessivo. Quando tomo café da manhã sinto…
  • Qual tipo de especialista pode diagnosticar síndrome de fadiga crônica?
  • Boa tarde. Sinto muito sono muita fadiga e minha profissão requer absolutamente atenção. Vem uns fechar de olhos constante muito sono. Faço água gelada e comendo aí ficou atento. Qual médico procurar pra esse tipo de coisa
  • Eu durmo muito rápido, se eu deitar na cama e fechar os olhos, acabo dormindo. Posso ta fazendo qualquer coisa, se eu encostar em algum lugar, eu durmo. Isso pode ser algum problema?

Quantos dias de atestado para dor nas costas?

  • WhatsApp
  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
  • Copiar Link

O Que Falar Pro Medico Para Conseguir Atestado De acordo com a Gesto, é a sexta vez consecutiva que a dor nas costas lidera as causas de afastamento (Foto: Getty Images) Dor nas costas é a principal causa de afastamento médico entre funcionários em empresas. A informação foi revelada por um levantamento da Gesto , health tech de corretagem de plano de saúde. Em 2018, mostra o levantamento, 11,5% dos atestados médicos analisados tinham como motivo de afastamento dores nas costas. Dores nos ombros, causadas por síndrome do manguito rotador, foram a razão atestada em 4,5% dos documentos.

De acordo com a startup , é a sexta vez consecutiva que a dor nas costas lidera as causas de afastamentos. Uma mudança, porém, é no tempo de afastamento: cresceu três vezes e atingiu, em média, entre 10 e 11 dias de licença.

“O afastamento pode prejudicar o desempenho pessoal do colaborador, mas também da equipe que terá trabalho acumulado e, dependendo da função exercida, pode até afetar os números da companhia como um todo”, afirma Fabiana Salles, CEO da Gesto. A pesquisa, que é realizada desde 2013, mostrou uma particularidade nas informações do último ano.

A dor articular aparece como a quarta causa de afastamento, com 2% dos registros. Esse tipo de reclamação não constava entre as cinco principais causas de afastamento desde 2016. De acordo com a executiva, as dores musculares podem ser causadas por atividades fora do expediente, com exercícios físicos, por exemplo.

No entanto, uma rotina de trabalho repetitivo, sob tensão, postura ruim e mal uso das ferramentas de trabalho também colaboram para o alto número de afastamentos por dores nos músculos. “Para reverter esse quadro, as empresas podem realizar campanhas de incentivo a atividade física ou fazer parceria com academias e oferecer o benefício aos funcionários, implementar aulas de alongamento ou ginástica laboral durante o expediente ou em outro horário oportuno”, diz.

A pesquisa da Gesto analisou mais de 78 mil atestados médicos de titulares da assistência de saúde prestada por empresas de diferentes portes que atuam em território nacional. Acompanha tudo de Época Negócios? Agora você pode ler nossas edições e matérias no Globo Mais, o app com conteúdo para todos os momentos do seu dia.

Baixe agora!.

Como conseguir atestado por dor nas costas?

Baixe em PDF Baixe em PDF Você está estudando para atuar no papel de uma pessoa idosa? Ou talvez esteja planejando pregar uma peça nos seus amigos? Qualquer que seja a razão, para saber como fingir uma lesão nas costas de maneira convincente, é preciso escolher uma contusão realista, memorizar os sintomas e praticar a sua atuação. Com a ajuda desse guia, tudo se tornará muito mais fácil. No entanto, é importante ressaltar que você não deve nunca simular uma lesão para benefício próprio, uma vez que isso constitui o crime de fraude.

  1. 1 Aja como se parte das suas costas estivesse dolorosa e sensível. As entorses e os estiramentos são dois tipos similares (mas não idênticos) de lesões com sintomas relacionados e que podem afetar as costas. Os estiramentos ou distensões são lesões que envolvem os músculos ou tendões, enquanto que as entorses ou torções afetam os ligamentos.

    [1] Em qualquer um dos casos, o ferimento levará à dor intensa, que se ameniza gradualmente ao longo de uma ou duas semanas. Para simular isso convincentemente, você deve fingir que parte das suas costas (e.

    lombar, ombros ou a parte superior das costas) está extremamente dolorida, como em uma contusão séria.

    • Por exemplo, digamos que você deseja fingir uma torção na parte superior das costas depois de tentar levantar uma caixa muito pesada com uma postura ruim. Nesse caso, você deve seguir os seguintes passos para ter uma performance convincente:
    • Solte uns grunhidos ou grite de dor assim que a lesão “ocorrer”.
    • A dor deve gradualmente diminuir ao longo da primeira hora até que a área esteja simplesmente dolorida.
    • Depois disso, se contraia de dor toda vez que algo tocar a região lesionada, como um amigo te cumprimentando com um tapinha ou quando você esbarrar em algum objeto.
    • Aja devagar e delicadamente sempre que tiver que pressionar a parte superior das costas contra alguma coisa, como ao se recostar em uma cadeira.
  2. 2 Aja como se a dor se intensificasse com o movimento. Uma entorse ou um estiramento real é uma sensação semelhante a que se sente depois de fazer um sessão de exercícios exageradamente intensa e com a forma ruim. Conforme o corpo repara os ligamentos, os tendões ou os músculos danificados, a área continuará dolorida e sensível ao toque ou ao movimento (mesmo os mais simples). [2]
    • Ao simular uma lesão na parte superior das costas, você deve fazer uma expressão facial de dor, se contrair e agir como se a sua flexibilidade estivesse limitada ao executar as seguintes ações:
    • Lançar algo
    • Levantar algo do chão
    • Puxar algo em direções opostas, como ao abrir uma embalagem, quebrar um objeto duro em dois, etc.
    • Vestir ou tirar uma jaqueta
    • Levantar o braço
    • Fazer qualquer tipo de exercício de alto impacto, como correr, pular, etc.
  3. 3 Opcionalmente, finja sentir espasmos e contrações involuntárias. As lesões mais sérias podem fazer os músculos da área se contraírem ou se moverem de maneira involuntária. [3] Essas reações são extremamente dolorosas e podem ser estimuladas ao tentar usar os músculos afetados, embora, em alguns casos, se manifestem sem razão aparente.

    Portanto, ao simular esse tipo de lesão, você deve fingir sentir dor e estar “travado” sempre que precisar usar os músculos da região afetada. As contrações involuntárias doem muito mais do que uma entorse ou um estiramento que esteja sarando, então passe uma sensação de dor extrema e de surpresa.

    Além disso, elas deixarão os músculos tensionados e, portanto, você deve se alongar bastantes antes da “dor” ir embora (o que normalmente leva um ou dois minutos). [4]

    • Para fingir uma contração involuntária, siga os seguintes passos:
    • Quando houver pessoas ao seu redor, se abaixe para pegar algo do chão. Respire com dificuldade e leve as mãos às costas.
    • Faça algumas caretas quando as pessoas estiverem olhando. Lentamente, alongue as costas até se levantar e aja como se você estivesse sentindo dor.
    • Gradualmente, finja que a dor está passando até o fim do dia.
  4. 4 Tenha um história convincente para a entorse ou o estiramento. Se você constantemente agir como se estivesse lesionado, as pessoas inevitavelmente farão perguntas sobre a razão por trás do machucado, então tenha uma boa história. No geral, as entorses e os estiramentos nas costas são causados por submeter os músculos, os tendões e/ou os ligamentos a um esforço excessivo (seja de uma só vez ou ao longo do tempo). Confira alguns exemplos abaixo: [5]
    • Os estiramentos são normalmente causados por:
    • Torcer um músculo das costas de repente, especialmente ao levantar um objeto pesado.
    • Submeter os músculo a um estresse excessivo ao tentar levantar algo muito pesado.
    • Levar os músculos à fatiga com muita frequência, especialmente ao se exercitar com a forma inadequada.
    • Os estiramentos são causados por:
    • Um golpe contra às costas.
    • Uma queda.
    • Quando os músculos são alongados além da sua flexibilidade natural.
    • Flexionar de maneira súbita e exagerada as costas.
  5. 5 Como “tratar” a sua lesão. Você pode melhorar a sua atuação fingindo que está tratando da sua contusão. A maioria das entorses e dos estiramentos, embora sejam dolorosos, podem ser cuidados com tratamentos caseiros, ou seja, muito mais fácil para você mentir! Essas lesões normalmente melhoram com os seguintes remédios: [6]
    • Bolsas de gelo
    • Banhos ou compressas quentes
    • Doses pequenas de analgésicos e anti-inflamatórios (Paracetamol, Ibuprofen, etc. )
    • Massagem (para contrações involuntárias)
    • Alongamentos gentis no músculo lesionado (também para contrações involuntárias)
    • Descanso para lesões especialmente graves. Os médicos não costumam recomendar mais do que dois dias de descanso, uma vez que qualquer período maior que esse acaba aumentando o tempo de recuperação. Cabe a você decidir se quer incluir esse procedimento no seu “tratamento”.
  1. 1 Decida se você quer simular uma dor no nervo. A hérnia de disco (também conhecida como ruptura de disco ou compressão de disco) é uma lesão que ocorre quando um dos discos, que ficam entre as vértebras e são cheios de fluido, se quebra, derramando esse líquido na região e, consequentemente, levando a inflamações dolorosas e dores nervosas. Em geral, as hérnias de discos se enquadram em duas categorias, então escolha qual delas você deseja simular: [7]
    • Nervo comprimido: A região do disco (normalmente na lombar) pode ou não ficar dolorida e inflamada. Além disso, uma dor aguda e repentina, chamada de ciática, se manifesta em uma ou ambas as pernas ou do pescoço até o braço.
    • Dor de disco local: Nessa lesão, apenas a área ao redor do risco sofre com dores e inflamações.
    • O resto dessa seção focará em como simular um nervo comprimido, uma vez que essa lesão é um pouco mais difícil de se fingir. Para isso, você deve atuar como se a lombar estivesse extremamente dolorosa e rígida e como se se curvar, girar o tronco ou carregar objetos pesados causasse uma dor intensa.
  2. 2 Finja pontadas de dor nos membros inferiores ou no braço. Um dos sintomas mais comuns das contusões nervosas causadas por uma hérnia de disco é o surgimento de dores repentinas e intensas em um ou mais membros. Isso é causado pelo fluido do disco rompido pressionando contra a base do nervo e criando uma sensação de dor, embora os membros não estejam, de fato, machucados.
    • As dores nas pernas costumam ser mais intensas nas nádegas e na parte de trás das coxas, podendo, em alguns casos, se estender às panturrilhas e ao pés. As dores na região dos braços podem se manifestar no pescoço, no ombro, nos cotovelos, nas mãos e nos próprios braços. Em qualquer um dos casos, a dor pode ser tão intensa que leva você a gemer, se contrair e ser obrigado a pausar o que estiver fazendo, independentemente de estar ou não acostumado a ela.

      Como os estiramentos e as entorses têm causas diferentes, é importante saber a diferença entre elas para contar uma história realista. Normalmente, a hérnia de disco causa pontadas de dor em uma ou ambas as pernas, embora também possa se manifestar no pescoço e nos braços.

      Ela normalmente se manifesta durante uma atividade que exija da lombar e não, dos membros. Por exemplo:

    • Se levantar ou se sentar
    • Se inclinar para trás
    • Se dobrar ou se virar
    • Carregar objetos pesados
    • Estender uma perna à frente do corpo, mas porque esse movimento contrai a lombar e os músculos do quadril e não por conta da contração dos músculos da perna. [8]
  3. 3 Finja sentir um formigamento e/ou uma dormência na área. Um outro sintoma comum da hérnia de disco, que indica dores nervosas, é um sentimento quase que idêntico àquele quando sentamos em cima dos membros. Ele pode ser acompanhado por uma dormência na área, mas também pode se manifestar sem remover a sensibilidade.
    • O formigamento não costuma ser dolorosa, então não é preciso simulá-lo tão exageradamente. No entanto, você pode mencioná-lo para deixar a sua história mais convincente. Além disso, você também pode fingir que usar o membro afetado durante o formigamento provoca uma sensação estranha, como se tivesse sentado em cima dele por algum tempo.
  4. 4 Aja como se o membro afetado estivesse enrijecido e fraco. Os danos nervosos causados por uma lesão de disco podem fazer com que os mesmos músculos que estejam sofrendo com pontadas de dor fiquem enfraquecidos e menos flexíveis do que o normal, mesmo que aparentem estar exatamente iguais pelo exterior. Essa experiência pode inclusive mudar a postura e o andar, especialmente quando a dor se manifesta na perna. [9]
    • Se estiver simulando dores na perna oriundas de uma lesão no disco, os efeitos são os seguintes:
    • Um andar manco e torto que deixa a perna afetada mais rígida do que o normal. Isso pode ser especialmente grave depois de fazer algo que agrave a lesão (se dobrar, se virar, se levantar, etc.
    • Incapacidade de levantar e esticar a perna afetada à frente do corpo sem gerar dor e contrações. Essa é, na verdade, a maneira que os médicos testam esse tipo de lesão. [10]
    • Incapacidade de praticar atividades que requiram força nas pernas sem sentir dor, como correr, chutar e, especialmente, atividade de alto impacto, como pular.
  5. 5 Conte uma história convincente. A maioria das hérnias de disco ocorre na lombar e, portanto, as causas dessas lesões estão normalmente associadas a atividades que colocam os músculos e as estruturas da região sob estresse. Essa condição pode aparecer depois de um único evento ou se desenvolver ao longo do tempo (normalmente devido à postura ruim ou à idade avançada). Confira abaixo algumas causas possíveis que você pode adicionar à sua história: [11]
    • Se dobrar ou se virar de maneira exagerada, especialmente quando estiver segurando um objeto pesado
    • Sobrecarregar a lombar se inclinando (para frente ou para trás) com uma postura inadequada, especialmente quando estiver segurando um objeto pesado
    • Usar os músculos das costas, em vez dos da perna, para levantar objetos pesados
    • Desgaste natural causado pela idade
    • Raramente, um golpe nas costas ou uma queda
  6. 6 Finja estar procurando por tratamento. A maioria dos médicos recomenda que hérnias de discos que causem dores fortes devem ser examinadas por um especialista. [12] Embora você não deva simular os sintomas para um médico (um desperdício óbvio do seu e do tempo dele), você pode fingir estar procurando um especialista.
    • Nesses casos, a dor pode ser amenizada por meio de tratamentos anti-inflamatórios, como compressas quentes e geladas, ibuprofen, etc. No entanto, isso não é suficiente para melhorar a hérnia; apenas para diminuir a dor. Embora a maioria das pessoas melhore dentro de seis semanas, existem casos em que medicamentos mais pesados e, até mesmo, cirurgia são necessários.
  1. 1 Finja sentir dores severas e debilitantes nas costas. Uma fratura espinhal (também chamado de fratura vertebral) é uma lesão muito séria que pode causar danos permanentes ao pacientes, embora isso não ocorra em todos os casos. Isso acontece quando uma ou mais vértebras se quebram ou colapsam. O sintoma mais imediato é uma dor forte na lombar ou na região central das costas, que impossibilita o paciente de continuar com o que estiver fazendo.
    • Simular esse tipo de dor pode ser um desafio. Quando a lesão ocorre, você deve chorar, cair no chão e se contorcer de dor. Se você consegue chorar intencionalmente, essa é a hora perfeita para fazer isso.
  2. 2 Aja como se a dor aumentasse ou se levantar ou se mover. Assim como com ossos quebrados, a fratura vertebral causa dores que persistem por muito tempo após o acidente. Essa dor é especialmente forte ao fazer qualquer atividade que exija, ainda que minimamente, das costas. Por exemplo: [13]
    • Se levantar
    • Andar
    • Sentar
    • Se dobrar
    • Se virar
  3. 3 Continue fingindo estar sentindo uma dor moderada depois de se deitar. Uma das piores coisas desse tipo de fratura é que, mesmo se deitando, a dor não desaparece completamente. Como é impossível se deitar horizontalmente sem colocar um pouco de estresse nas costas, você sentirá dores mesmo ao tentar descansar, embora um pouco menos intensas do que quando de pé ou caminhando.

    Normalmente, isso acontece na mesma região em que se manifestam as dores causadas pela lesão. Em alguns casos, esses problemas são acompanhados por espasmos. Essa dor é similar a de quebrar algum outro osso do corpo (como um braço, por exemplo), só que nas costas.

    No geral, os casos reais de fraturas vertebrais são tratados com medicação e narcóticos.

  4. 4 Mantenha as costas curvadas. Como esse tipo de fratura danifica à estrutura dos ossos das costas, ela pode mudar a postura ou andar do paciente, embora isso fosse mais comum no passado, quando os tratamentos eram menos desenvolvidos. No entanto, você ainda pode querer integrar isso à sua atuação. Alguns dos sintomas mais comuns são:
    • Uma postura curvada
    • Diminuição na altura
    • A incapacidade de se portar com o corpo ereto
  5. 5 Opcionalmente, finja danos nervosos. Em uma fratura espinhal, o osso quebrado pode pressionar os nervos do cordão espinhal. Quando isso ocorre, os sintomas são muito semelhantes aos casos de nervos comprimidos por uma hérnia de disco. Eles incluem:
    • Pontadas de dor em um ou mais membros
    • Uma sensação de formigamento, como quando sentamos em cima de um membro por muito tempo
    • Fraqueza e rigidez dos membros afetados
    • Em casos mais graves, uma perda do controle intestinal e da bexiga
  6. 6 Tenha uma boa história. As fraturas espinhas são normalmente causadas por acidentes violentos. Pode ser difícil simular esse tipo de contusão; por exemplo, não é simples convencer os seus amigos que você se envolveu em um acidente de carro. No entanto, saber que tipos de contusões podem levar a fraturas espinhais é importante caso você planeje mentir que passou por isso há um tempo atrás. Confira alguns exemplos de lesões que podem levar a fraturas vertebrais: [14]
    • Acidentes de carro sérios
    • Quedas de lugares altos
    • Acidentes com armas de fogo
    • Lesões esportivas violentas, como em artes marciais ou em esportes de muito contato (rúgbi, futebol americano, etc. )
    • Lutas
    • Note que todos os exemplos acima normalmente causariam outros danos, como ossos quebrados, cicatrizes, cortes, etc. Se quiser ser o mais convincente possível, é importante levar isso em consideração.
  7. 7 Finja estar recebendo tratamento. Uma fratura espinhal não pode ser tratada em casa ou com medicamentos não controlados. Elas requerem uma consulta médica imediata para determinar a gravidade do dano, para receitar os devidos medicamentos e para tratar de problemas sérios, como nervos danificados. No entanto, se estiver fingindo que já foi dispensado, deve fazer o seguinte: [15]
    • Vista uma cinta para as costas ou um gesso para espinha
    • Não fique de pé
    • Vista meias de compressão. Elas são especialmente projetadas para impedir a formação de coágulos nas pernas, que podem aparecer em pessoas obrigadas a passar muito tempo deitadas.
    • Simule os sintomas de nervos danificados listados acima
    • Tome doses pequenas de remédios não controlados para dor e inflamação. Nunca tome remédios controlados sem acompanhamento médico, pois isso pode levar a efeitos colaterais sérios.

Como pegar atestado por enxaqueca?

Publicado 26/05/2017 Enxaqueca crônica Quantas vezes você já ouviu “Você não veio trabalhar só porque estava com dor de cabeça”? Só quem vive constantemente com esta dor sabe o quanto ela é debilitante – tanto que a enxaqueca crônica já é categorizada como classe 7 de incapacidade, junto com psicose ativa, demência e tetraplegia, segundo a Organização Mundial de Saúde.

Tão ruim quanto a dor e a limitação das atividades causadas por ela é o julgamento de familiares e colegas de trabalho que subestimam seus efeitos como se os enxaquecosos estivessem super valorizando seu sofrimento.

“A doença se torna incapacitante porque além da forte dor, ela geralmente vem acompanhada de outros sintomas como enjoo, vômito e sensibilidade à luz, movimento, som e cheiro”, explica o Dr. João Segundo (CRM PI-4053), neurologista de Teresina e especialista em dor pela USP de Ribeirão Preto.

  1. Atualmente, a enxaqueca crônica atinge entre 1 e 3%  da população mundial¹, mas a grande maioria da população não tem conhecimento da grandiosidade do problema, seja em termos individuais, seja em termos coletivos, quando somamos as perdas das atividades para todos os envolvidos;

Por isso, informar-se e informar ao próximo sobre a natureza da enxaqueca crônica é importante para desmistificar a doença e gerar empatia e também para a promoção de melhores condições de tratamento. Nos casos específicos para justificar a ausência do trabalho, o seu neurologista é peça importante.

  1. Você pode solicitar um relatório sobre o seu caso, onde ele irá esclarecer seus sintomas, características da dor, condutas que devem ser adotadas, medicamentos prescritos, e assim por diante;
  2. Este documento será entregue à empresa junto ao atestado;

Além disso, o próprio RH da companhia onde você trabalha pode contatar o médico que te atendeu e requerer o relatório. No entanto, Dr. João, reforça a necessidade de o paciente aderir fielmente aos tratamentos propostos pelo neurologista, que embora nem sempre apresentem resultados imediatos e precisem ser periodicamente reformulados, sempre vão gerar melhora do quadro como um todo.

  • “Quando o paciente se empenha em seu tratamento consegue ter suas crises reduzidas em intensidade e periodicidade e isso tende a mudar a perspectiva das pessoas que estão a sua volta, inclusive melhorando o convívio dele com a família, colegas de trabalho e empregador”, destaca o médico;

O texto acima possui caráter exclusivamente informativo. Jamais realize qualquer tipo de tratamento ou se automedique sem a orientação de um especialista. ¹ Tackling chronic migraine: current perspectives Journal of Pain Research 2014:7 185–194 Francisco Javier Carod- Artal.

Qual doença que dá atestado de 5 dias?

Qual é o CID da gripe?

Serviços Morsch para o CID J11 – Abordei neste artigo o significado do CID J11 e como proceder na consulta. Se você precisar de auxílio durante o diagnóstico, a Telemedicina Morsch tem soluções sob medida. Coordeno uma equipe de especialistas em Pneumologia, Radiologia, Cardiologia e Neurologia.

A teleconsulta consiste em uma consulta registrada entre trabalhadores, profissionais e gestores da saúde. Meus colegas e eu podemos esclarecer qualquer dúvida por telefone ou internet. Muitas vezes, esse serviço dispensa o encaminhamento para consulta com outro profissional, agilizando o atendimento.

Mas se esse encaminhamento for necessário, a Morsch oferece o serviço de teleconsulta com diversos especialistas. Você também pode contar conosco para serviços de  laudos de exames e segunda opinião médica. Conheça nossa plataforma com uma avaliação gratuita ou faça contato. Dr. José Aldair Morsch Cardiologista Médico formado pela FAMED – FURG – Fundação Universidade do Rio Grande – RS em 1993 – CRM RS 20142. Medicina interna e Cardiologista pela PUCRS – RQE 11133. Pós-graduação em Ecocardiografia e Cardiologia Pediátrica pela PUCRS.

Qual o CID para infecção de garganta?

CID 10 R07. 0 Dor de garganta – Doenças CID -10.

Como dar uma boa desculpa?

Como conseguir atestado por dor nas costas?

Baixe em PDF Baixe em PDF Você está estudando para atuar no papel de uma pessoa idosa? Ou talvez esteja planejando pregar uma peça nos seus amigos? Qualquer que seja a razão, para saber como fingir uma lesão nas costas de maneira convincente, é preciso escolher uma contusão realista, memorizar os sintomas e praticar a sua atuação. Com a ajuda desse guia, tudo se tornará muito mais fácil. No entanto, é importante ressaltar que você não deve nunca simular uma lesão para benefício próprio, uma vez que isso constitui o crime de fraude.

  1. 1 Aja como se parte das suas costas estivesse dolorosa e sensível. As entorses e os estiramentos são dois tipos similares (mas não idênticos) de lesões com sintomas relacionados e que podem afetar as costas. Os estiramentos ou distensões são lesões que envolvem os músculos ou tendões, enquanto que as entorses ou torções afetam os ligamentos.

    [1] Em qualquer um dos casos, o ferimento levará à dor intensa, que se ameniza gradualmente ao longo de uma ou duas semanas. Para simular isso convincentemente, você deve fingir que parte das suas costas (e.

    lombar, ombros ou a parte superior das costas) está extremamente dolorida, como em uma contusão séria.

    • Por exemplo, digamos que você deseja fingir uma torção na parte superior das costas depois de tentar levantar uma caixa muito pesada com uma postura ruim. Nesse caso, você deve seguir os seguintes passos para ter uma performance convincente:
    • Solte uns grunhidos ou grite de dor assim que a lesão “ocorrer”.
    • A dor deve gradualmente diminuir ao longo da primeira hora até que a área esteja simplesmente dolorida.
    • Depois disso, se contraia de dor toda vez que algo tocar a região lesionada, como um amigo te cumprimentando com um tapinha ou quando você esbarrar em algum objeto.
    • Aja devagar e delicadamente sempre que tiver que pressionar a parte superior das costas contra alguma coisa, como ao se recostar em uma cadeira.
  2. 2 Aja como se a dor se intensificasse com o movimento. Uma entorse ou um estiramento real é uma sensação semelhante a que se sente depois de fazer um sessão de exercícios exageradamente intensa e com a forma ruim. Conforme o corpo repara os ligamentos, os tendões ou os músculos danificados, a área continuará dolorida e sensível ao toque ou ao movimento (mesmo os mais simples). [2]
    • Ao simular uma lesão na parte superior das costas, você deve fazer uma expressão facial de dor, se contrair e agir como se a sua flexibilidade estivesse limitada ao executar as seguintes ações:
    • Lançar algo
    • Levantar algo do chão
    • Puxar algo em direções opostas, como ao abrir uma embalagem, quebrar um objeto duro em dois, etc.
    • Vestir ou tirar uma jaqueta
    • Levantar o braço
    • Fazer qualquer tipo de exercício de alto impacto, como correr, pular, etc.
  3. 3 Opcionalmente, finja sentir espasmos e contrações involuntárias. As lesões mais sérias podem fazer os músculos da área se contraírem ou se moverem de maneira involuntária. [3] Essas reações são extremamente dolorosas e podem ser estimuladas ao tentar usar os músculos afetados, embora, em alguns casos, se manifestem sem razão aparente.
    • Portanto, ao simular esse tipo de lesão, você deve fingir sentir dor e estar “travado” sempre que precisar usar os músculos da região afetada;
    • As contrações involuntárias doem muito mais do que uma entorse ou um estiramento que esteja sarando, então passe uma sensação de dor extrema e de surpresa;

    Além disso, elas deixarão os músculos tensionados e, portanto, você deve se alongar bastantes antes da “dor” ir embora (o que normalmente leva um ou dois minutos). [4]

    • Para fingir uma contração involuntária, siga os seguintes passos:
    • Quando houver pessoas ao seu redor, se abaixe para pegar algo do chão. Respire com dificuldade e leve as mãos às costas.
    • Faça algumas caretas quando as pessoas estiverem olhando. Lentamente, alongue as costas até se levantar e aja como se você estivesse sentindo dor.
    • Gradualmente, finja que a dor está passando até o fim do dia.
  4. 4 Tenha um história convincente para a entorse ou o estiramento. Se você constantemente agir como se estivesse lesionado, as pessoas inevitavelmente farão perguntas sobre a razão por trás do machucado, então tenha uma boa história. No geral, as entorses e os estiramentos nas costas são causados por submeter os músculos, os tendões e/ou os ligamentos a um esforço excessivo (seja de uma só vez ou ao longo do tempo). Confira alguns exemplos abaixo: [5]
    • Os estiramentos são normalmente causados por:
    • Torcer um músculo das costas de repente, especialmente ao levantar um objeto pesado.
    • Submeter os músculo a um estresse excessivo ao tentar levantar algo muito pesado.
    • Levar os músculos à fatiga com muita frequência, especialmente ao se exercitar com a forma inadequada.
    • Os estiramentos são causados por:
    • Um golpe contra às costas.
    • Uma queda.
    • Quando os músculos são alongados além da sua flexibilidade natural.
    • Flexionar de maneira súbita e exagerada as costas.
  5. 5 Como “tratar” a sua lesão. Você pode melhorar a sua atuação fingindo que está tratando da sua contusão. A maioria das entorses e dos estiramentos, embora sejam dolorosos, podem ser cuidados com tratamentos caseiros, ou seja, muito mais fácil para você mentir! Essas lesões normalmente melhoram com os seguintes remédios: [6]
    • Bolsas de gelo
    • Banhos ou compressas quentes
    • Doses pequenas de analgésicos e anti-inflamatórios (Paracetamol, Ibuprofen, etc. )
    • Massagem (para contrações involuntárias)
    • Alongamentos gentis no músculo lesionado (também para contrações involuntárias)
    • Descanso para lesões especialmente graves. Os médicos não costumam recomendar mais do que dois dias de descanso, uma vez que qualquer período maior que esse acaba aumentando o tempo de recuperação. Cabe a você decidir se quer incluir esse procedimento no seu “tratamento”.
  1. 1 Decida se você quer simular uma dor no nervo. A hérnia de disco (também conhecida como ruptura de disco ou compressão de disco) é uma lesão que ocorre quando um dos discos, que ficam entre as vértebras e são cheios de fluido, se quebra, derramando esse líquido na região e, consequentemente, levando a inflamações dolorosas e dores nervosas. Em geral, as hérnias de discos se enquadram em duas categorias, então escolha qual delas você deseja simular: [7]
    • Nervo comprimido: A região do disco (normalmente na lombar) pode ou não ficar dolorida e inflamada. Além disso, uma dor aguda e repentina, chamada de ciática, se manifesta em uma ou ambas as pernas ou do pescoço até o braço.
    • Dor de disco local: Nessa lesão, apenas a área ao redor do risco sofre com dores e inflamações.
    • O resto dessa seção focará em como simular um nervo comprimido, uma vez que essa lesão é um pouco mais difícil de se fingir. Para isso, você deve atuar como se a lombar estivesse extremamente dolorosa e rígida e como se se curvar, girar o tronco ou carregar objetos pesados causasse uma dor intensa.
  2. 2 Finja pontadas de dor nos membros inferiores ou no braço. Um dos sintomas mais comuns das contusões nervosas causadas por uma hérnia de disco é o surgimento de dores repentinas e intensas em um ou mais membros. Isso é causado pelo fluido do disco rompido pressionando contra a base do nervo e criando uma sensação de dor, embora os membros não estejam, de fato, machucados.
    • As dores nas pernas costumam ser mais intensas nas nádegas e na parte de trás das coxas, podendo, em alguns casos, se estender às panturrilhas e ao pés. As dores na região dos braços podem se manifestar no pescoço, no ombro, nos cotovelos, nas mãos e nos próprios braços. Em qualquer um dos casos, a dor pode ser tão intensa que leva você a gemer, se contrair e ser obrigado a pausar o que estiver fazendo, independentemente de estar ou não acostumado a ela.

      Como os estiramentos e as entorses têm causas diferentes, é importante saber a diferença entre elas para contar uma história realista. Normalmente, a hérnia de disco causa pontadas de dor em uma ou ambas as pernas, embora também possa se manifestar no pescoço e nos braços.

      Ela normalmente se manifesta durante uma atividade que exija da lombar e não, dos membros. Por exemplo:

    • Se levantar ou se sentar
    • Se inclinar para trás
    • Se dobrar ou se virar
    • Carregar objetos pesados
    • Estender uma perna à frente do corpo, mas porque esse movimento contrai a lombar e os músculos do quadril e não por conta da contração dos músculos da perna. [8]
  3. 3 Finja sentir um formigamento e/ou uma dormência na área. Um outro sintoma comum da hérnia de disco, que indica dores nervosas, é um sentimento quase que idêntico àquele quando sentamos em cima dos membros. Ele pode ser acompanhado por uma dormência na área, mas também pode se manifestar sem remover a sensibilidade.
    • O formigamento não costuma ser dolorosa, então não é preciso simulá-lo tão exageradamente. No entanto, você pode mencioná-lo para deixar a sua história mais convincente. Além disso, você também pode fingir que usar o membro afetado durante o formigamento provoca uma sensação estranha, como se tivesse sentado em cima dele por algum tempo.
  4. 4 Aja como se o membro afetado estivesse enrijecido e fraco. Os danos nervosos causados por uma lesão de disco podem fazer com que os mesmos músculos que estejam sofrendo com pontadas de dor fiquem enfraquecidos e menos flexíveis do que o normal, mesmo que aparentem estar exatamente iguais pelo exterior. Essa experiência pode inclusive mudar a postura e o andar, especialmente quando a dor se manifesta na perna. [9]
    • Se estiver simulando dores na perna oriundas de uma lesão no disco, os efeitos são os seguintes:
    • Um andar manco e torto que deixa a perna afetada mais rígida do que o normal. Isso pode ser especialmente grave depois de fazer algo que agrave a lesão (se dobrar, se virar, se levantar, etc.
    • Incapacidade de levantar e esticar a perna afetada à frente do corpo sem gerar dor e contrações. Essa é, na verdade, a maneira que os médicos testam esse tipo de lesão. [10]
    • Incapacidade de praticar atividades que requiram força nas pernas sem sentir dor, como correr, chutar e, especialmente, atividade de alto impacto, como pular.
  5. 5 Conte uma história convincente. A maioria das hérnias de disco ocorre na lombar e, portanto, as causas dessas lesões estão normalmente associadas a atividades que colocam os músculos e as estruturas da região sob estresse. Essa condição pode aparecer depois de um único evento ou se desenvolver ao longo do tempo (normalmente devido à postura ruim ou à idade avançada). Confira abaixo algumas causas possíveis que você pode adicionar à sua história: [11]
    • Se dobrar ou se virar de maneira exagerada, especialmente quando estiver segurando um objeto pesado
    • Sobrecarregar a lombar se inclinando (para frente ou para trás) com uma postura inadequada, especialmente quando estiver segurando um objeto pesado
    • Usar os músculos das costas, em vez dos da perna, para levantar objetos pesados
    • Desgaste natural causado pela idade
    • Raramente, um golpe nas costas ou uma queda
  6. 6 Finja estar procurando por tratamento. A maioria dos médicos recomenda que hérnias de discos que causem dores fortes devem ser examinadas por um especialista. [12] Embora você não deva simular os sintomas para um médico (um desperdício óbvio do seu e do tempo dele), você pode fingir estar procurando um especialista.
    • Nesses casos, a dor pode ser amenizada por meio de tratamentos anti-inflamatórios, como compressas quentes e geladas, ibuprofen, etc. No entanto, isso não é suficiente para melhorar a hérnia; apenas para diminuir a dor. Embora a maioria das pessoas melhore dentro de seis semanas, existem casos em que medicamentos mais pesados e, até mesmo, cirurgia são necessários.
  1. 1 Finja sentir dores severas e debilitantes nas costas. Uma fratura espinhal (também chamado de fratura vertebral) é uma lesão muito séria que pode causar danos permanentes ao pacientes, embora isso não ocorra em todos os casos. Isso acontece quando uma ou mais vértebras se quebram ou colapsam. O sintoma mais imediato é uma dor forte na lombar ou na região central das costas, que impossibilita o paciente de continuar com o que estiver fazendo.
    • Simular esse tipo de dor pode ser um desafio. Quando a lesão ocorre, você deve chorar, cair no chão e se contorcer de dor. Se você consegue chorar intencionalmente, essa é a hora perfeita para fazer isso.
  2. 2 Aja como se a dor aumentasse ou se levantar ou se mover. Assim como com ossos quebrados, a fratura vertebral causa dores que persistem por muito tempo após o acidente. Essa dor é especialmente forte ao fazer qualquer atividade que exija, ainda que minimamente, das costas. Por exemplo: [13]
    • Se levantar
    • Andar
    • Sentar
    • Se dobrar
    • Se virar
  3. 3 Continue fingindo estar sentindo uma dor moderada depois de se deitar. Uma das piores coisas desse tipo de fratura é que, mesmo se deitando, a dor não desaparece completamente. Como é impossível se deitar horizontalmente sem colocar um pouco de estresse nas costas, você sentirá dores mesmo ao tentar descansar, embora um pouco menos intensas do que quando de pé ou caminhando.

    Normalmente, isso acontece na mesma região em que se manifestam as dores causadas pela lesão. Em alguns casos, esses problemas são acompanhados por espasmos. Essa dor é similar a de quebrar algum outro osso do corpo (como um braço, por exemplo), só que nas costas.

    No geral, os casos reais de fraturas vertebrais são tratados com medicação e narcóticos.

  4. 4 Mantenha as costas curvadas. Como esse tipo de fratura danifica à estrutura dos ossos das costas, ela pode mudar a postura ou andar do paciente, embora isso fosse mais comum no passado, quando os tratamentos eram menos desenvolvidos. No entanto, você ainda pode querer integrar isso à sua atuação. Alguns dos sintomas mais comuns são:
    • Uma postura curvada
    • Diminuição na altura
    • A incapacidade de se portar com o corpo ereto
  5. 5 Opcionalmente, finja danos nervosos. Em uma fratura espinhal, o osso quebrado pode pressionar os nervos do cordão espinhal. Quando isso ocorre, os sintomas são muito semelhantes aos casos de nervos comprimidos por uma hérnia de disco. Eles incluem:
    • Pontadas de dor em um ou mais membros
    • Uma sensação de formigamento, como quando sentamos em cima de um membro por muito tempo
    • Fraqueza e rigidez dos membros afetados
    • Em casos mais graves, uma perda do controle intestinal e da bexiga
  6. 6 Tenha uma boa história. As fraturas espinhas são normalmente causadas por acidentes violentos. Pode ser difícil simular esse tipo de contusão; por exemplo, não é simples convencer os seus amigos que você se envolveu em um acidente de carro. No entanto, saber que tipos de contusões podem levar a fraturas espinhais é importante caso você planeje mentir que passou por isso há um tempo atrás. Confira alguns exemplos de lesões que podem levar a fraturas vertebrais: [14]
    • Acidentes de carro sérios
    • Quedas de lugares altos
    • Acidentes com armas de fogo
    • Lesões esportivas violentas, como em artes marciais ou em esportes de muito contato (rúgbi, futebol americano, etc. )
    • Lutas
    • Note que todos os exemplos acima normalmente causariam outros danos, como ossos quebrados, cicatrizes, cortes, etc. Se quiser ser o mais convincente possível, é importante levar isso em consideração.
  7. 7 Finja estar recebendo tratamento. Uma fratura espinhal não pode ser tratada em casa ou com medicamentos não controlados. Elas requerem uma consulta médica imediata para determinar a gravidade do dano, para receitar os devidos medicamentos e para tratar de problemas sérios, como nervos danificados. No entanto, se estiver fingindo que já foi dispensado, deve fazer o seguinte: [15]
    • Vista uma cinta para as costas ou um gesso para espinha
    • Não fique de pé
    • Vista meias de compressão. Elas são especialmente projetadas para impedir a formação de coágulos nas pernas, que podem aparecer em pessoas obrigadas a passar muito tempo deitadas.
    • Simule os sintomas de nervos danificados listados acima
    • Tome doses pequenas de remédios não controlados para dor e inflamação. Nunca tome remédios controlados sem acompanhamento médico, pois isso pode levar a efeitos colaterais sérios.